Safra Digital

A Safra Digital é uma agência digital focada em internet, novas mídias, inovação e pessoas. Juntamos design, tecnologia e paixão a fim de criar soluções completas, sólidas e eficientes.
Newsletter sobre Marketing. Assine!

Nós também odiamos SPAM.
  • SAFRA DIGITAL

    “As ideias e estratégias são importantes, mas o verdadeiro desafio é a sua execução”
1
/
3
/

O QUE FAZEMOS com muita paixão

SOMOS

Agência de marketing digital que ajuda as grandes e pequenas organizações na inserção e maturidade no ambiente digital, melhorando a comunicação e a eficiência da marca.

100%

Estratégia de marketing digital para aumentar a presença na rede e melhorar o posicionamento da marca. Projetos de novas experiências no ambiente digital.

DIGITAL

Identificamos o público e a percepção da marca, para ativar a identidade digital em todos os canais necessários. Criando engajamento através de conteúdos e ações relevantes.

Fale com o Nosso Atendimento    Contato

É legal saber

Confira aqui os melhores artigos sobre Marketing Digital.

Como antecipar a jornada de compra do consumidor?

29 de novembro de 2018
Como antecipar a jornada de compra do consumidor? Na Era da Assistência, o crescimento começa antecipando o que as pessoas querem. Se você trabalha com propaganda e marketing, já deve ter usado os sinais de intenção do consumidor nas suas estratégias. Eles servem para entender as vontades das pessoas e saber como entregar experiências relevantes a elas. Mas é possível ir além e antecipar o que o público ainda vai querer? É isso que as novas tecnologias de marketing permitem. A jornada do consumidor é bem dinâmica, e é cada vez mais difícil para os profissionais entenderem os sinais de intenção que as pessoas deixam por aí. Isso porque, enquanto procuram o que precisam, as pessoas alternam entre vários canais e aparelhos. Elas podem começar no search e terminar vendo um vídeo, por exemplo. Foi isso que a Hawaiian Airlines descobriu usando o YouTube para estimular as compras das pessoas – e viu as reservas de voos decolarem 185%. (Você pode ler o case em inglês aqui.) As marcas precisam fazer malabarismos ao trabalhar com dados digitais, além de usar modelos de probabilidade e remarketing. Mas todo esse trabalho manual não é suficiente. Os consumidores esperam mais: eles querem assistência em todas as etapasda compra. Por isso, os profissionais precisam estar sempre à frente: é hora de prever as necessidades das pessoas em todos os passos da jornada. Por meio das buscas, é possível ter insights reais, e em escala, para entender a intenção do consumidor. Assim, em vez de fazer planejamentos fragmentados e correr atrás do que as pessoas querem, as marcas podem construir um mecanismo para prever as suas necessidades ao longo de toda a jornada. Para isso, é preciso focar em três ações: Alinhar o marketing aos resultados da empresa; Explorar o customer lifetime value(valor do ciclo de vida do usuário, ou CLV); Fazer o mecanismo funcionar à base de automação e machine learning. O resultado disso é uma experiência útil para os clientes e que traz novas oportunidades para os negócios. Otimize a mídia para ter resultados Tudo começa quando a sua empresa prioriza resultados em vez das métricas de mídia. Pense nisso: 89% dos profissionais de marketing usam métricas estratégicas – como receita bruta, share de mercado ou CLV – para mensurar a eficácia de suas campanhas.1 Por exemplo, a HomeAway, um site para alugar casas de temporada, está no ramo do turismo, no qual os clientes têm expectativas altas e baixa tolerância a erros. Assim, a empresa sabia que precisava estabelecer metas agressivas para crescer e continuar competitiva. Mas ela também percebeu que a abordagem tradicional de mídia não estava funcionando. Não dava para continuar com métricas de curto prazo e resultados isolados. Por isso, em 2017 a HomeAway decidiu otimizar sua mídia, especificamente o search, de olho nas mesmas métricas usadas nos objetivos gerais da empresa. A estratégia anterior só mensurava conversões de último clique e que vinham de um único dispositivo. Agora a HomeAway trabalha para estimular lucros e usa atribuições data-driven para ajudar as equipes de marketing a entender a intenção, as interações e os sinais do consumidor que possam estimular o crescimento de longo prazo. Use o customer lifetime value (CLV)

Qual melhor época para vender? Black Friday ou Natal?

8 de novembro de 2018
Qual melhor época para vender? Black Friday ou Natal? Entenda as diferenças entre as datas da Temporada. Quem faz o planejamento de marcas no fim de ano pode pensar que a Black Friday veio para acabar com as vendas do Natal, já que as duas datas estão bem próximas. Se você acredita nisso, vale repensar as suas estratégias: cada data de varejo do fim do ano mostra diferenças importantes nos hábitos de consumo das pessoas, e o Natal segue firme e forte. As intenções de busca geradas pelos consumidores online indicam que existe uma temporada, que começa na Black Friday e se estende pelos principais momentos dessa época: Cyber Monday, pagamento do 13º salário, Natal, Saldão e Ano Novo. Ao longo dessa Temporada Black Friday, as pessoas demonstram hábitos de consumo diferentes em cada data. Cyber Monday e 13º salário: arrumando a casa Vamos pegar a Cyber Monday, por exemplo. Se na Black Friday as pessoas fazem em geral compras para si mesmas ou para sua casa, com um tíquete médio alto e após um tempo razoável fazendo buscas por produtos, na Cyber Monday (segunda-feira posterior à Black Friday) a mentalidade é reorganizar as contas: não por acaso, 40% das vendas de serviços financeiros da Temporada Black Friday se concentram nesse dia específico¹. Outro item bastante pesquisado na Cyber Monday são os planos de telefonia móvel, já que muita gente explora as ofertas da Black Friday para comprar aparelhos novos, e depois precisa correr atrás dos serviços para aproveitar melhor o produto adquirido na promoção². As pessoas têm um comportamento semelhante no recebimento do 13º salário, cuja primeira parcela cai até o fim de novembro. Em uma pesquisa do Google, 48% dos entrevistados pretendem usar o 13º salário para organizar suas finanças pessoais. Ou seja, se considerarmos que cerca de 83 milhões de pessoas recebem o benefício, isso seria equivalente a 31 milhões de consumidores³. Uma parte dessas pessoas – 35% – também pretende usar o 13º para consumir, mas com um perfil diferente da Black Friday. Desses entrevistados, 3 em cada 10 querem comprar itens para si ou para casa, e pouco mais de um décimo cobiça produtos por “merecimento”, após um ano de trabalho, como acontece na Black Friday – uma data definida pela frase “eu mereço”4. No ano passado, o 13º injetou R$ 200 bilhões na economia brasileira5. Natal: data offline, foco nos presentes Se olharmos para as características das compras do Natal, também vamos ver um perfil bem específico, com diferenças marcantes em relação às outras datas. O comprador natalino está de olho na celebração, então ele quer principalmente presentear parentes e amigos, enquanto – como já vimos – as compras de Black Friday são mais pessoais. Um sinal disso é o dado de que apenas 15% das pessoas usam a Black Friday para comprar presentes natalinos ou produtos a serem usados no fim do ano6. Também diferentemente da Black Friday, onde os produtos são pesquisados por semanas (ou até meses) antes de se tomar uma decisão, no

Como criar uma experiência de usuário eficiente?

7 de novembro de 2018
Como criar uma experiência de usuário eficiente? 4 passos simples para criar uma experiência de usuário eficiente. O UX (user experience, ou experiência do usuário) é toda interação que sua marca ou empresa tem com pessoas por meio do seu site, apps e outros domínios ou serviços online. Lendo isso, pode parecer obrigatório imaginar e planejar inúmeras situações, mas é mais simples do que parece: para criar um bom design de UX o essencial é focar no usuário, não importa onde ele esteja. A meta de um bom UX é ajudar as pessoas a conseguir o que querem quando interagem com o seu negócio. Pode ser tentador pensar só nos detalhes que ajudam a comunicar aquilo que sua empresa quer que as pessoas saibam (como informações sobre produtos) e façam (como clicar no botão de “comprar agora”). Mas a meta de um bom UX é ajudar os usuários a fazer o que eles querem nas interações com o seu negócio. É por isso que você deve levar em conta como as pessoas se sentem com suas experiências online e via app. Elas estão confusas? Você está parecendo frio e insensível? Você está apressando as coisas? Ao levar em conta os sentimentos do público, você cria um UX eficiente, que organiza as suas informações e interações de uma maneira que agrade as pessoas. E quando o UX do seu site ou app faz com que elas se sintam bem, elas provavelmente vão ficar ali por mais tempo, e podem se tornar suas clientes. Passo 1: Entre em ação Pense com a cabeça de um cliente em potencial. O que ele quer fazer no seu site? Ele pode, por exemplo, querer encontrar informações, ou então assistir a vídeos, fazer comentários, pesquisar produtos ou serviços, ou talvez fazer uma compra. Anote todas essas ações em papeizinhos, como se fossem “colas”. Depois, disponha essas ações em um fluxo de usuário, ou na ordem que os seus clientes em potencial poderiam tomá-las. Dica: talvez seja útil fazer diferentes versões de cada “cola”, já que algumas ações podem ocorrer diversas vezes em seu site ou app. Certifique-se de que cada ação seja completada em no máximo cinco passos. Por exemplo, ao acessar “fazer uma compra”, as pessoas devem: Chegar à homepage; Clicar na categoria do produto; Clicar na página do produto; Fazer o check-out. É importante saber que um passo não necessariamente leva a um único clique. Nesse cenário que mostramos, por exemplo, o passo 3 exige alguns cliques, como selecionar a cor do produto ou adicioná-lo ao carrinho. Passo 2: Seja emotivo Em seguida, use “colas” com cores diferentes para mapear os sentimentos ou emoções que você quer causar nas pessoas quando completarem uma ação. Por exemplo, você pode querer que as pessoas que chegam à sua homepage se sintam bem-vindas, animadas e curiosas. Ou então, quando elas fazem uma compra, você pode esperar que elas se sintam satisfeitas e felizes. O seu UX pode evocar esses sentimentos usando uma combinação de formas, cores, navegações, conteúdo ou sons. A mistura certa de elementos depende da sua identidade de marca, da sua

Omnichannel

16 de outubro de 2018
O seu cliente pode estar em uma loja física e procurar por um produto utilizando o seu smartphone ou, até mesmo, um totem de autoatendimento. A sua marca está pronta para facilitar todo esse processo de busca, de compra e de retirada ou de recebimento de um produto em diferentes canais? Isso é #omnichannel.   Gostou? Fale com a Safra Digital. A Safra Digital é uma agência de Performance Digital localizada em Campinas, focada em internet, novas mídias, inovação e pessoas. Unimos design, tecnologia e paixão a fim de criar soluções completas, sólidas e eficientes. Desenvolvimento de sites, aplicativos e plataformas, gerenciamento de redes sociais, campanhas no Google, Facebook, Instagram e demais soluções digitais, fazem parte do pacote de assessoria para ajudar empresas de todos os tipos, se tornarem bem sucedidas dentro e fora do universo online. Prêmios – Premiada na categoria Cyber – Mídia Festival 2015 – Hotsite “Dr. Up” – Premiada na categoria Inovação – Prêmio Lusos Portugal 2015 – Hotsite “Dr. Up” –  Premiada na categoria Cyber – Mídia Festival 2016 – Site “Lais Souza”

Atendimento ao Cliente

16 de outubro de 2018
Customer Success e Customer Happiness vão além de simplesmente atender. Um bom atendimento antecipa-se aos problemas que sua operação pode gerar ao cliente. Segurança, Clareza, Objetividade e Transparência encantam. A sua empresa está preparada? Atendimento ao Cliente é mais do que simplesmente Atender. É pensar como Cliente.     Gostou? Fale com a Safra Digital. A Safra Digital é uma agência de Comunicação e Performance Digital localizada em Campinas, focada em internet, novas mídias, inovação e pessoas. Unimos design, tecnologia e paixão a fim de criar soluções completas, sólidas e eficientes. Desenvolvimento de sites, aplicativos e plataformas, gestão e gerenciamento de redes sociais, atendimento online, sac 2.0, gerenciamento de crise, campanhas no Google, Facebook, Instagram e demais soluções digitais, fazem parte do pacote de assessoria para ajudar empresas de todos os tipos, se tornarem bem sucedidas dentro e fora do universo online. Prêmios – Premiada na categoria Cyber – Mídia Festival 2015 – Hotsite “Dr. Up” – Premiada na categoria Inovação – Prêmio Lusos Portugal 2015 – Hotsite “Dr. Up” –  Premiada na categoria Cyber – Mídia Festival 2016 – Site “Lais Souza”